Slide 5

Publicações

  • práticas educativas

    Revelação Espontânea: cartas à comunidade educativa (PRÁTICAS EDUCATIVAS)

    Esta publicação contém cinco sugestões de práticas educativas para utilização das "Cartas" em momentos formativos: dramatização, atividades de perguntas e respostas, estudos de caso e elaboração de cartazes.
  • capa jogo de cartas

    Revelação Espontânea: cartas à comunidade educativa (ENCARTE INSTITUCIONAL))

    O material educativo, desenvolvido com uma linguagem disruptiva, amigável e gamificada, debruça-se sobre o tema da Revelação Espontânea e seus desdobramentos. Destina-se aos educadores de diversos espaços para orientá-los sobre a acolhida de um relato de violência. O material é composto por: (i) 25 cartas com perguntas e respostas (ii) este “Encarte institucional”; (iii) um “Farol de aprendizagem”; (iv) um livreto com “Práticas Educativas” ; (v) um “Gabarito” ; e (vi) “vídeo amigável” sobre a lei 13.431/2017.
  • Apresentação1

    Revelação Espontânea: cartas à comunidade educativa (CARTAS)

    Este jogo de cartas foi elaborado com o objetivo de orientar os múltiplos profissionais da escola e dos espaços de educação não formal sobre a revelação espontânea de violência. As cartas buscam responder algumas das perguntas mais recorrentes de quem não têm intimidade com o assunto ou formação específica para fazer uma escuta delicada como esta. São questões que vão desde a identificação dos sinais de violência, à postura que deve ser adotada em um acolhimento, possíveis consequências da revelação e procedimentos após o encaminhamento da denúncia.
  • GABARITO

    Revelação Espontânea: cartas à comunidade educativa (GABARITO)

    Perguntas e respostas em um único arquivo para facilitar a mediação das atividades do jogo de cartas.
  • FAROL

    Revelação Espontânea: cartas à comunidade educativa (FAROL DE APRENDIZAGEM))

    Este material facilita o monitoramento de indicadores em momentos formativos, possibilitando analisar as lacunas e aprofundar todos os conhecimentos necessários em relação a qualquer um dos aspectos tratados pelo jogo.
  • Capa-Informe-Enfrentamento

    Violência sexual contra crianças e adolescentes: avanços e desafios nas ações de enfrentamento

    Informe Temático Volume 2 (3) | Setembro 2019
    A publicação faz um panorama dos dados referentes a denúncias e notificações de violência sexual contra crianças e adolescentes no Paraná. Também retoma os avanços e desafios relacionados às ações de enfrentamento à este tipo de violência contidas no Plano Nacional de Enfrentamento às Violências contra Crianças e Adolescentes. Por fim, apresenta as inovações na lei, os conceitos importantes ao tema, a vinculação com os ODSs e as ações de enfrentamento prioritárias ao Paraná, definidas pelo Fórum DCAPR.
  • INFORME_MINICAPA_PARTICIPACAO-1

    Participação de Crianças e Adolescentes: um exercício de cidadania ativa

    Informe Temático Volume 2 (2) | Julho 2019
    A participação é um dos quatro princípios da Convenção sobre os Direitos da Criança adotada pela ONU em 1989, que, ao definir os direitos civis, políticos, econômicos, sociais e culturais das pessoas até 18 anos, busca harmonizar as necessidades de proteção e o reconhecimento da evolução de suas capacidades e autonomia. A publicação enfatiza a importância da participação cidadã de crianças e adolescentes como, por exemplo, nos Conselhos de Direitos. Ainda retoma as condições básicas para o exercício do direito
  • 1RELEASE_MINICAPA_APRENDIZAGEM_PROFISISONAL (1)

    Aprendizagem Profissional: adolescência, identidade e trabalho.

    Informe Temático Volume 2 (1) | Abril 2019
    A profissionalização é um direito de adolescentes e jovens, previsto na Constituição Federal, no Estatuto da Criança e do Adolescente e no Estatuto da Juventude. A publicação trata do cenário de aprendizagem no Paraná, na administração pública e na socioeducação. Ainda apresenta como a aprendizagem profissional contribui para o cumprimento dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável e pode ser uma estratégia importante no enfrentamento ao trabalho infantil.
  • Capa_Agenda Pela Infância

    Compromissos pela Infância e Adolescência do Paraná

    Com base em um trabalho permanente de monitoramento da situação dos direitos de crianças e adolescentes no estado, os 10 compromissos que compõe a agenda foram elaborados pelas organizações que compõem o Fórum DCA/PR, considerando o cenário apontado pelos dados oficiais.
  • capa escutração

    Escut@ção: Diagnóstico Participativo

    Relatório com resultados do itinerário formativo e das análises de dados previstos no projeto. Com o documento espera-se qualificar a articulação intersetorial e a proposição de políticas públicas para as infâncias, adolescências e juventudes, entendendo-as como prioridade absoluta de acordo com o artigo 227 da Constituição Federal.
  • capa

    COMENTÁRIO GERAL N. 19 SOBRE A ELABORAÇÃO DE ORÇAMENTOS PÚBLICOS PARA TORNAR EFETIVOS OS DIREITOS DA CRIANÇA [ARTIGO 4]

    COMITÊ SOBRE OS DIREITOS DA CRIANÇA | CONVENÇÃO SOBRE OS DIREITOS DA CRIANÇA.
    Esta tradução não é uma tradução oficial das Nações Unidas. A tradução foi realizada pelo Centro Marista de Defesa da Infância/Rede Marista de Solidariedade, com gentil permissão das Nações Unidas, editora do texto original em inglês. O Centro Marista de Defesa da Infância/Rede Marista de Solidariedade é o único
    responsável pela exatidão da tradução.
  • RMS_Obesidade_Infantil_cards_2

    Obesidade infantil: questões preliminares de um problema de saúde pública

    Informe Temático Volume 1 (2) | Junho de 2018
    A publicação marca o Dia da Conscientização Contra a Obesidade Mórbida Infantil, assinalado todos os anos no dia 3 de junho, e traz questões relevantes para a defesa do direito humano à alimentação adequada e para a construção de políticas públicas que respondam ao problema da obesidade e da situação nutricional das crianças com soluções eficazes e sustentáveis.
  • forum

    Relatório de Análise do Orçamento Público e Adolescente

    Análise da Execução Orçamentária Estadual destinada exclusivamente à infância e à adolescência de 2014 até o primeiro semestre de 2017.
    Este relatório apresenta uma análise desenvolvida pelo Centro Marista de Defesa da Infância, em parceria com o Fórum Estadual de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Fórum DCA/PR),sobre a execução do orçamento público destinado à infância e à adolescência no Estado do Paraná.
  • RMS_Obesidade_Infantil_cards

    Investimento Público na infância e adolescência: desafios para uma gestão inclusiva

    Informe Temático Vol. 1(1)|Março 2018
    Reflexão sobre orçamentos públicos destinados a crianças e adolescentes e sua efetividade. Recorre às orientações do Comentário Geral 19 do Comitê dos Direitos da Criança e a avaliações sobre o orçamento criança no PR. Assume de início que a efetivação dos direitos humanos dessa população depende do quanto e como os governos investem nesta população, e que assegurar que esta população seja prioridade no investimento público é a oportunidade de garantia de direitos, crescimento e sociedades mais justas e sustentáveis.
  • AF_RMS_post_3_Seminario_CEDIN

    Roteiro para a incidência política em prol do investimento na Infância

    A metodologia “hoja de ruta hacia la incidencia para la inversión en la infância”, proposta por Jorge Oroza, inspirada na proposta de monitoramento da organização Save The Childeren, cujo enfoque é definir etapas de ações de incidência política da sociedade civil em prol do investimento público na infância. Trata-se de um percurso de referência que as organizações ou coletivos podem considerar para alcançar um maior investimento na infância, de maneira sustentável, e que se traduz em garantia dos direitos das crianças e mudanças sociais efetivas.